DIOCESE  DE  PONTA  GROSSA


SOBRE
   História
   Fundação
   Bula Pontifícia


ESTRUTURA
   Colégio Consultores
   Conselho Presbiteral
   Seminários Diocesanos
   Casas para Encontros


Publicado em: 01/06/2018

‘Corpus Christi’ tem procissão orante

Perto de 50 mil pessoas louvaram Jesus na Eucaristia

As ruas estiveram lotadas de fiéis. Calcula-se que perto de 50 mil pessoas acompanharam a procissão As ruas estiveram lotadas de fiéis. Calcula-se que perto de 50 mil pessoas acompanharam a procissão | Crédito: Arquivo Assessoria de Comunicação da Diocese de Ponta Grossa

      Orante e vibrante. Essas foram as expressões mais ouvidas a respeito da procissão de Corpus Christi deste ano. Uma festa alegre, que se mostrou solidária, à altura da solenidade de louvor ao Santíssimo Sacramento. Perto de 50 mil pessoas rezaram o rosário pelas vocações e na intenção da vida e do ‘sim’ do padre Mário Spaki, sacerdote da Diocese de Ponta Grossa que será ordenado bispo no próximo dia 22. Durante todo o trajeto, foram feitas reflexões a respeito do Ano do Laicato e da Campanha da Fraternidade: Fraternidade e Superação da Violência. O bispo dom Sergio Arthur Braschi conduziu Jesus Eucarístico, ladeado por padres de dezenas de paróquias.

      Para o coordenador da procissão, padre Wagner Oliveira da Silva, todas as expectativas foram superadas. “Mesmo com todas as dificuldades, o povo estava muito vibrante, alegre, um povo solidário. Logo cedo, pude presenciar um gesto de solidariedade: uma das paróquias não conseguiu vir e o pessoal do Cursilho (de Cristandade), junto com uma oura paróquia mais próxima, completaram o trecho do tapete. O povo de Deus é assim: generoso, solidário, que trabalha em unidade e comunhão”, comentou.

      Dentre as dimensões trabalhadas da procissão - Eucaristia, vocação e missão. Vida, Esperança e salvação – a organização destacou a Ação Evangelizadora ‘Cada Comunidade, uma Nova Vocação’, pedindo que as paróquias caracterizassem jovens e adolescentes de sacerdotes, religiosos e leigos consagrados para lembrar a necessidade de uma cultura de oração pelas vocações, incluindo a família, a missão, os ministérios e os serviços nas comunidades. Padre Mário Spaki, secretário executivo do Regional Sul 2 futuro bispo de Paranavaí e idealizador da ação evangelizadora, participou da procissão e foi ovacionado pelos fiéis ao final da celebração.

      Na reflexão sobre o Ano do Laicato, foi destacada a atuação dos leigos na sociedade, enfatizando que todos os batizados são chamados à vocação universal à santidade, que é o seguimento de Cristo. “Sua primeira e imediata tarefa é o vasto e complicado mundo da política, da realidade social e econômica. É o compromisso de lutar por um País mais justo e fraterno para todos”, enfatizava o texto lido pelo padre Osvaldo Pinheiro, coordenador diocesano da Pastoral Presbiteral. Do mesmo modo, a superação da violência, tema da Campanha da Fraternidade deste ano, está atrelada a promoção da cultura da paz, da reconciliação e da justiça, à luz da palavra de Deus. “A fraternidade anunciada por Jesus é composta por um caminho de misericórdia, que pede e oferece perdão; um caminho em que se assume a postura do samaritano, o qual se inclina sobre a dor do que sofreu a violência”, orientou o sacerdote. Juntamente com a reflexão, foi rezada a Oração do Ano do Laicato.

      Este ano, a procissão teve duas inovações na transmissão tradicionalmente feita pela Rádio Sant’Ana. Foi a primeira vez que ela ocorreu em FM – frequência assumida pela emissora em outubro – e realizada por link aéreo. “Melhorou a qualidade, a eficiência e a praticidade porque é montada pelo técnico da própria emissora, em qualquer ponto da cidade. Isso ajuda bastante”, explicava o diretor da rádio, padre Joel Nalepa, citando que a transmissão não utilizou linha telefônica, deixando de depender de permissão e reduzindo a possibilidade de ruídos. Padre Joel adiantou que a celebração da ordenação episcopal do padre Mário Spaki será transmitida pela emissora no mesmo sistema. “A família, os amigos de Irati e de outras cidades da região que não estiverem aqui poderão acompanhar tudo pela rádio”, comentou. A ordenação acontecerá dia 22, às 18 horas, na Catedral Sant’Ana.

      O bispo dom Sergio enalteceu a organização da procissão e a participação dos fiéis, elogiando a transmissão em FM  e o uso do link pela Rádio Sant’Ana. “Foi outra coisa, outra qualidade”, frisou. Discorrendo sobre o tema da procissão, o bispo lembrou que, nesse Ano do Laicato, os leigos devem ser os missionários, levar mais vida ao mundo, esperança a tantos desencantados, “e que nosso País possa ver raiar novos tempos, a partir da alegria de honrarmos Jesus na Eucaristia, porque sem Ele não conseguiríamos nada”. Dom Sergio se mostrou admirado com a presença das pessoas. “Sabendo que o transporte coletivo não está 100 % e da dificuldade das pessoas de se locomover, porque muitos não puderam abastecer, tive receio que tivesse menos gente, mas estava muito bem participado, todos com muita fé e muito amor”.

      Os alimentos doados pelos fiéis dentro gesto concreto foram levados para o Asilo São Vicente de Paulo, onde seriam contabilizados e distribuídos, na tarde deste sábado (2). Quem não conseguiu contribuir durante a procissão pode entregar no asilo qualquer produto não perecível até a manhã de sábado. Os alimentos serão destinados aos Vicentinos e às comunidades de vida e aliança da Diocese.


  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa


Você pode se interessar também:
| Ordenação de padre Mário como bispo será nesta sexta | Padre detalha trabalho na reconstrução do Haiti | Formação aborda aspectos teológicos de Maria | Missionários do Verbo Divino se reúnem na Itália |





Publicado em: 01/06/2018

‘Corpus Christi’ tem procissão orante

Perto de 50 mil pessoas louvaram Jesus na Eucaristia

      Orante e vibrante. Essas foram as expressões mais ouvidas a respeito da procissão de Corpus Christi deste ano. Uma festa alegre, que se mostrou solidária, à altura da solenidade de louvor ao Santíssimo Sacramento. Perto de 50 mil pessoas rezaram o rosário pelas vocações e na intenção da vida e do ‘sim’ do padre Mário Spaki, sacerdote da Diocese de Ponta Grossa que será ordenado bispo no próximo dia 22. Durante todo o trajeto, foram feitas reflexões a respeito do Ano do Laicato e da Campanha da Fraternidade: Fraternidade e Superação da Violência. O bispo dom Sergio Arthur Braschi conduziu Jesus Eucarístico, ladeado por padres de dezenas de paróquias.

      Para o coordenador da procissão, padre Wagner Oliveira da Silva, todas as expectativas foram superadas. “Mesmo com todas as dificuldades, o povo estava muito vibrante, alegre, um povo solidário. Logo cedo, pude presenciar um gesto de solidariedade: uma das paróquias não conseguiu vir e o pessoal do Cursilho (de Cristandade), junto com uma oura paróquia mais próxima, completaram o trecho do tapete. O povo de Deus é assim: generoso, solidário, que trabalha em unidade e comunhão”, comentou.

      Dentre as dimensões trabalhadas da procissão - Eucaristia, vocação e missão. Vida, Esperança e salvação – a organização destacou a Ação Evangelizadora ‘Cada Comunidade, uma Nova Vocação’, pedindo que as paróquias caracterizassem jovens e adolescentes de sacerdotes, religiosos e leigos consagrados para lembrar a necessidade de uma cultura de oração pelas vocações, incluindo a família, a missão, os ministérios e os serviços nas comunidades. Padre Mário Spaki, secretário executivo do Regional Sul 2 futuro bispo de Paranavaí e idealizador da ação evangelizadora, participou da procissão e foi ovacionado pelos fiéis ao final da celebração.

      Na reflexão sobre o Ano do Laicato, foi destacada a atuação dos leigos na sociedade, enfatizando que todos os batizados são chamados à vocação universal à santidade, que é o seguimento de Cristo. “Sua primeira e imediata tarefa é o vasto e complicado mundo da política, da realidade social e econômica. É o compromisso de lutar por um País mais justo e fraterno para todos”, enfatizava o texto lido pelo padre Osvaldo Pinheiro, coordenador diocesano da Pastoral Presbiteral. Do mesmo modo, a superação da violência, tema da Campanha da Fraternidade deste ano, está atrelada a promoção da cultura da paz, da reconciliação e da justiça, à luz da palavra de Deus. “A fraternidade anunciada por Jesus é composta por um caminho de misericórdia, que pede e oferece perdão; um caminho em que se assume a postura do samaritano, o qual se inclina sobre a dor do que sofreu a violência”, orientou o sacerdote. Juntamente com a reflexão, foi rezada a Oração do Ano do Laicato.

      Este ano, a procissão teve duas inovações na transmissão tradicionalmente feita pela Rádio Sant’Ana. Foi a primeira vez que ela ocorreu em FM – frequência assumida pela emissora em outubro – e realizada por link aéreo. “Melhorou a qualidade, a eficiência e a praticidade porque é montada pelo técnico da própria emissora, em qualquer ponto da cidade. Isso ajuda bastante”, explicava o diretor da rádio, padre Joel Nalepa, citando que a transmissão não utilizou linha telefônica, deixando de depender de permissão e reduzindo a possibilidade de ruídos. Padre Joel adiantou que a celebração da ordenação episcopal do padre Mário Spaki será transmitida pela emissora no mesmo sistema. “A família, os amigos de Irati e de outras cidades da região que não estiverem aqui poderão acompanhar tudo pela rádio”, comentou. A ordenação acontecerá dia 22, às 18 horas, na Catedral Sant’Ana.

      O bispo dom Sergio enalteceu a organização da procissão e a participação dos fiéis, elogiando a transmissão em FM  e o uso do link pela Rádio Sant’Ana. “Foi outra coisa, outra qualidade”, frisou. Discorrendo sobre o tema da procissão, o bispo lembrou que, nesse Ano do Laicato, os leigos devem ser os missionários, levar mais vida ao mundo, esperança a tantos desencantados, “e que nosso País possa ver raiar novos tempos, a partir da alegria de honrarmos Jesus na Eucaristia, porque sem Ele não conseguiríamos nada”. Dom Sergio se mostrou admirado com a presença das pessoas. “Sabendo que o transporte coletivo não está 100 % e da dificuldade das pessoas de se locomover, porque muitos não puderam abastecer, tive receio que tivesse menos gente, mas estava muito bem participado, todos com muita fé e muito amor”.

      Os alimentos doados pelos fiéis dentro gesto concreto foram levados para o Asilo São Vicente de Paulo, onde seriam contabilizados e distribuídos, na tarde deste sábado (2). Quem não conseguiu contribuir durante a procissão pode entregar no asilo qualquer produto não perecível até a manhã de sábado. Os alimentos serão destinados aos Vicentinos e às comunidades de vida e aliança da Diocese.


Diocede Ponta Grossa
As ruas estiveram lotadas de fiéis. Calcula-se que perto de 50 mil pessoas acompanharam a procissão   |   Arquivo Assessoria de Comunicação da Diocese de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
A procissão de Corpus Christi saiu da frente do Asilo São Vicente de Paulo e passou pela Balduíno Taques, Avenida Vicente Machado, terminando na Benjamin Constant   |   Arquivo Assessoria de Comunicação da Diocese de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
Na confecção dos tapetes foram usados materiais diferenciados este ano por conta da dificuldade de se transportar a serragem   |   Arquivo Assessoria de Comunicação da Diocese de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
Muita criatividade, cor e amor a Deus foi o que se viu nas imagens criadas nos tapetes   |   Arquivo Assessoria de Comunicação da Diocese de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
Na ornamentação, foram usadas fotografias da atuação dos leigos na sociedade e de trabalhos pastorais   |   Arquivo Assessoria de Comunicação da Diocese de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
Lucas Alves e Antônio Lucas Kochinski, da Paróquia Nossa Senhora de Fátima, foram caracterizados de ‘filhos de Dom Bosco’   |   Arquivo Assessoria de Comunicação da Diocese de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
Meninos e meninas se vestiram de padres e religiosos para lembrar a necessidade de se rezar por novas vocações   |   Arquivo Assessoria de Comunicação da Diocese de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
O bispo dom Sergio enalteceu a organização da procissão e a participação dos fiéis   |   Arquivo Assessoria de Comunicação da Diocese de Ponta Grossa



Navegue até a sua Paróquia



Cúria
Cúria
Imprensa
Clipping
Download