DIOCESE  DE  PONTA  GROSSA

       
SOBRE
   História
   Fundação
   Bula Pontifícia


ESTRUTURA
   Colégio Consultores
   Conselho Presbiteral
   Seminários Diocesanos
   Casas para Encontros


Publicado em: 19/05/2018

Com novos atrativos, Festa das Nações abre sábado

Crianças e jovens serão foco especial da evangelização

 
Serão 11 barracas, de comidas típicas e sucos, além de food trucks este ano Serão 11 barracas, de comidas típicas e sucos, além de food trucks este ano | Crédito:

      Um dos eventos religiosos mais conhecidos da região, a Festa das Nações, entra na onda do food truck. Junto à praça de alimentação tradicional, que oferece 11 opções de comidas típicas, o público poderá degustar pratos da culinária alemã e espetinho em veículos estilizados e adaptados para produzir e servir comida. E essa não é a única novidade deste ano. A evangelização vem com ainda mais força, com a transmissão das missas e novenas via telão instalado na Praça Hulda Roedel, atendimento de confissões, adoração ao Santíssimo 24 horas, pregações, partilhas e show musical com o Missionário Shalom, de Fortaleza (CE).

      Antes do show, às 21 horas do dia 26, o grupo realiza o ‘UP Santidade’, das 14 as 18 horas. “Será uma tarde para o jovem, com pregação, adoração, onde os integrantes dessa nova comunidade vão estar partilhando a experiência deles na busca pela santidade”, explicou a responsável pela comissão organizadora, irmã Elena de Jesus. Além da juventude, a evangelização envolverá ainda crianças, com diversas atividades, teatro, brinquedos e um lanche, que será ofertado, gratuitamente, pela Paróquia Santa Rita de Cássia, às 15 horas. A Festa das Nações é promovida pela Paróquia Santa Rita de Cássia, do bairro da Ronda, em Ponta Grossa, dos dias 19 a 27 deste mês, em homenagem a sua padroeira, comemorado dia 22 de maio.

      De acordo com irmã Elena, as barracas, montadas por integrantes de pastorais, células e movimentos, venderão pratos típicos da Itália, Polônia (pirogue), Suíça (crepes, espetinho de chocolate e café cremoso), Estados Unidos, Holanda, Japão, China, Ucrânia e Brasil, além do food  truck (comida alemã e espetinho). O diferencial fica por conta também do lanche industrial, vendida na barraca americana 2. Os preços variam de R$ 4 a R$ 40. A praça de alimentação funciona das 18 às 22 horas, agora, em quadra coberta. “Essa época é de muita chuva e isso prejudicava. A cobertura da quadra favoreceu muito”, comentou a coordenadora. Os shows iniciam às 21 horas, depois da missa e novena. Entre os destaques, no dia 19, Álvaro e Daniel; dia 25, Estância Divina, e dia 26, Missionário Shalom.

      Outra atração é o Show de Prêmios, que distribuirá R$ 33 mil: R$ 25 mil para o primeiro prêmio, R$ 5 mil ao segundo e R$ 3 mil ao terceiro. O sorteio acontecerá dia 27, às 16 horas. 1.800 cartelas impressas, metade das quais já teriam sido vendidas, segundo irmã Elena. Cada cartela sai por R$ 10. A previsão é que 30 mil pessoas passem pela festa nesses nove dias. Para atrair o público, a divulgação tem se valido fortemente das redes sociais, com a postagem de vídeos e o sorteio de vales consumação de R$ 100 a quem compartilhar publicações da página da paróquia e marcar três amigos. “Percebemos que a internet atinge muito mais que os cartazes de rua ou os flyers. Não deixamos de fazer, mas a rede social vai onde nem se imagina”. Mais de 400 pessoas estão envolvidas na organização.


Dons

      Para o pároco da Santa Rita de Cássia, padre Pedro Cláudio Mendes, essa nova roupagem na divulgação da festa é fruto de pessoas engajadas. “Tudo que está sendo usado na divulgação, nas artes, é fruto dos filhos dessa comunidade, que estão fazendo multiplicar os talentos que receberam. Tudo isso pensando na evangelização”, argumenta, citando que cada pessoa que chega é o motivo da festa. “Temos preparado a equipe para tratar cada pessoa como fosse única.  Gostaria que (ela) chegasse e se sentisse ouvida, amada, valorizada, e (sentisse) que tudo isso foi feito para ela. Não para arrecadar recursos, mas para celebrar as pessoas porque Cristo está nas pessoas”.

      A festa existe e só tem sentido para evangelizar, ressalta o padre. “Todas as outras coisas são modos, meios, coisas relativas. Este ano, estamos fazendo a experiência de terceirizar algumas barracas para diminuir o trabalho. Experiência que quer descobrir se ajuda a evangelizar, a criar mais fraternidade, descansando nosso povo ou não. Pergunta que vão responder durante da festa”. A adoração ao Santíssimo acontecerá na Capela do Ressuscitado, que começou a funcionar efetivamente na Vigília Pascal e fica aberta 24 horas. “É da adoração que surge tudo”.

      Todos os dias, haverá missa e novena, às 19h30. 22 de maio, dia de Santa Rita, serão duas celebrações: uma às 15 horas e outra às 19h30.


  • Diocede Ponta Grossa


Você pode se interessar também:
| da | Padre conhece santuário de irmã Cleusa | Dia da Mãe Aparecida é festejado pelos devotos | Santuário de Brotas terá programação especial dia 12 |





Publicado em: 19/05/2018

Com novos atrativos, Festa das Nações abre sábado

Crianças e jovens serão foco especial da evangelização

 

      Um dos eventos religiosos mais conhecidos da região, a Festa das Nações, entra na onda do food truck. Junto à praça de alimentação tradicional, que oferece 11 opções de comidas típicas, o público poderá degustar pratos da culinária alemã e espetinho em veículos estilizados e adaptados para produzir e servir comida. E essa não é a única novidade deste ano. A evangelização vem com ainda mais força, com a transmissão das missas e novenas via telão instalado na Praça Hulda Roedel, atendimento de confissões, adoração ao Santíssimo 24 horas, pregações, partilhas e show musical com o Missionário Shalom, de Fortaleza (CE).

      Antes do show, às 21 horas do dia 26, o grupo realiza o ‘UP Santidade’, das 14 as 18 horas. “Será uma tarde para o jovem, com pregação, adoração, onde os integrantes dessa nova comunidade vão estar partilhando a experiência deles na busca pela santidade”, explicou a responsável pela comissão organizadora, irmã Elena de Jesus. Além da juventude, a evangelização envolverá ainda crianças, com diversas atividades, teatro, brinquedos e um lanche, que será ofertado, gratuitamente, pela Paróquia Santa Rita de Cássia, às 15 horas. A Festa das Nações é promovida pela Paróquia Santa Rita de Cássia, do bairro da Ronda, em Ponta Grossa, dos dias 19 a 27 deste mês, em homenagem a sua padroeira, comemorado dia 22 de maio.

      De acordo com irmã Elena, as barracas, montadas por integrantes de pastorais, células e movimentos, venderão pratos típicos da Itália, Polônia (pirogue), Suíça (crepes, espetinho de chocolate e café cremoso), Estados Unidos, Holanda, Japão, China, Ucrânia e Brasil, além do food  truck (comida alemã e espetinho). O diferencial fica por conta também do lanche industrial, vendida na barraca americana 2. Os preços variam de R$ 4 a R$ 40. A praça de alimentação funciona das 18 às 22 horas, agora, em quadra coberta. “Essa época é de muita chuva e isso prejudicava. A cobertura da quadra favoreceu muito”, comentou a coordenadora. Os shows iniciam às 21 horas, depois da missa e novena. Entre os destaques, no dia 19, Álvaro e Daniel; dia 25, Estância Divina, e dia 26, Missionário Shalom.

      Outra atração é o Show de Prêmios, que distribuirá R$ 33 mil: R$ 25 mil para o primeiro prêmio, R$ 5 mil ao segundo e R$ 3 mil ao terceiro. O sorteio acontecerá dia 27, às 16 horas. 1.800 cartelas impressas, metade das quais já teriam sido vendidas, segundo irmã Elena. Cada cartela sai por R$ 10. A previsão é que 30 mil pessoas passem pela festa nesses nove dias. Para atrair o público, a divulgação tem se valido fortemente das redes sociais, com a postagem de vídeos e o sorteio de vales consumação de R$ 100 a quem compartilhar publicações da página da paróquia e marcar três amigos. “Percebemos que a internet atinge muito mais que os cartazes de rua ou os flyers. Não deixamos de fazer, mas a rede social vai onde nem se imagina”. Mais de 400 pessoas estão envolvidas na organização.


Dons

      Para o pároco da Santa Rita de Cássia, padre Pedro Cláudio Mendes, essa nova roupagem na divulgação da festa é fruto de pessoas engajadas. “Tudo que está sendo usado na divulgação, nas artes, é fruto dos filhos dessa comunidade, que estão fazendo multiplicar os talentos que receberam. Tudo isso pensando na evangelização”, argumenta, citando que cada pessoa que chega é o motivo da festa. “Temos preparado a equipe para tratar cada pessoa como fosse única.  Gostaria que (ela) chegasse e se sentisse ouvida, amada, valorizada, e (sentisse) que tudo isso foi feito para ela. Não para arrecadar recursos, mas para celebrar as pessoas porque Cristo está nas pessoas”.

      A festa existe e só tem sentido para evangelizar, ressalta o padre. “Todas as outras coisas são modos, meios, coisas relativas. Este ano, estamos fazendo a experiência de terceirizar algumas barracas para diminuir o trabalho. Experiência que quer descobrir se ajuda a evangelizar, a criar mais fraternidade, descansando nosso povo ou não. Pergunta que vão responder durante da festa”. A adoração ao Santíssimo acontecerá na Capela do Ressuscitado, que começou a funcionar efetivamente na Vigília Pascal e fica aberta 24 horas. “É da adoração que surge tudo”.

      Todos os dias, haverá missa e novena, às 19h30. 22 de maio, dia de Santa Rita, serão duas celebrações: uma às 15 horas e outra às 19h30.


Diocede Ponta Grossa
Serão 11 barracas, de comidas típicas e sucos, além de food trucks este ano   |  


Navegue até a sua Paróquia



Cúria
Cúria
Imprensa
Clipping
Download