DIOCESE  DE  PONTA  GROSSA


SOBRE
   História
   Fundação
   Bula Pontifícia


ESTRUTURA
   Colégio Consultores
   Conselho Presbiteral
   Seminários Diocesanos
   Casas para Encontros


Publicado em: 25/03/2019

Campanha da Fraternidade ultrapassa a Igreja

‘Fraternidade e Políticas Públicas’ é refletida em várias esferas

 
Dom Sergio  se disse emocionado em ver o ideal da Campanha ajudando as crianças de Ponta Grossa Dom Sergio se disse emocionado em ver o ideal da Campanha ajudando as crianças de Ponta Grossa | Crédito: Assessorias

      Tendo como ponto alto o tempo de Quaresma, mas se estendendo por todo este ano, a Campanha da Fraternidade 2019, aberta na Quarta-feira de Cinzas, tem repercutido nos diferentes níveis da sociedade. Apresentado aos veadores de Ponta Grossa, ainda no dia de seu lançamento, o tema ‘Fraternidade e Políticas Públicas/Serás libertado pelo direito e pela justiça’, vem sendo refletido em diversas esferas, dentro e fora da Igreja: prefeitura, veículos de comunicação, centros de educação infantil e turmas de catequese.  

      O objetivo geral da Campanha, estimular a participação em Políticas Públicas, à luz da Palavra de Deus e da Doutrina Social da Igreja, quer fortalecer a cidadania e o bem comum, sinais de fraternidade”. Partindo  do princípio que ‘Políticas Públicas são ações e programas desenvolvidos pelo estado para garantir e colocar em prática, direitos que são previstos na Constituição Federal e em outras leis’, como define o Texto-Base, o bispo dom Sergio Arthur Braschi, os coordenadores diocesanos – Íria e Antônio Portela – e os cinco integrantes da equipe especial constituída este ano, todos representantes de organismos envolvidos com as políticas públicas em Ponta Grossa, tem se revezado no atendimento à imprensa, entidades e órgãos públicos.

      Dom Sergio falou do tema da Campanha durante a inauguração do novo Pronto Atendimento Infantil do Hospital da Criança, dia 22, dizendo-se emocionado ao ver o ideal da temática deste ano, ‘fraternidade e politicas publicas’, estar ajudando a comunidade, referindo-se a união de poder judiciário, prefeitura e Associação dos Amigos do Hospital da Criança na reforma do pronto atendimento. “Três palavras: cidadania, bem comum e participação. Aqui, vimos a capacidade de participação de várias instituições junto com o poder público, o voluntariado e os funcionários. E quem faz às crianças, faz Jesus, como Ele mesmo nos diz em Mateus 18: ‘em verdade vos digo que, se não vos converterdes e não vos fizerdes como as crianças, de modo algum entrareis no reino dos céus...E qualquer que receber em meu nome uma criança, tal como esta, a mim me recebe”, proclamou o bispo ao abençoar a todos e aspergir água benta nas placas que seriam descerradas.  

      Antes, dia 20, Íria Portela, Claudimar Barbosa e Adrianis Galdino da Silva Júnior estiveram com a vice-prefeita Elizabeth Schmidt, apresentando a Campanha da Fraternidade, lhe repassando o texto base, folders com detalhamento da temática, oração e o hino deste ano. Ainda nos dias 18 e 19, a psicóloga Simone Sanson Silva falou sobre a Campanha para os pais de alunos do Centro Municipal de Educação Infantil Oraci Pedroso Chiconato, no Cará Cará., e às crianças do terceiro tempo de catequese na Paróquia Bom Jesus. “Tive uma inspiração de propor um projeto para tratar o tema das políticas públicas . Falamos sobre certidão de nascimento, carteira de vacinação, boletim escolar e culminamos com os dez mandamentos”, contou.

      A equipe especial de coordenação da Campanha da Fraternidade é formada pelo assistente social Adrianis Galdino da Silva, da Associação de Amigos da Pessoa Idosa; Casa Lar São José e conselheiro do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência; o advogado Claudimar Barbosa, coordenador diocesano da Pastoral da Sobriedade, Érica Pilarski, assistente social da Cáritas Ponta Grossa; Maria Iolanda de Oliveira, assistente social e professora no Curso de Serviço Social da UEPG e na residência multiprofissional Saúde do Idoso do Hospital Regional e coordenadora do Núcleo de assistência social, jurídica e de estudos sobre a pessoa idosa, e, por Simone Sanson Silva, conselheira do Conselho Municipal de Políticas Públicas sobre Drogas; do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente),  coordenadora da Comissão de Enfrentamento à Violência e Exploração Sexual, e que atua no Núcleo de Proteção à Criança e Adolescente vítima de crime.


  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa


Você pode se interessar também:
|





Publicado em: 25/03/2019

Campanha da Fraternidade ultrapassa a Igreja

‘Fraternidade e Políticas Públicas’ é refletida em várias esferas

 

      Tendo como ponto alto o tempo de Quaresma, mas se estendendo por todo este ano, a Campanha da Fraternidade 2019, aberta na Quarta-feira de Cinzas, tem repercutido nos diferentes níveis da sociedade. Apresentado aos veadores de Ponta Grossa, ainda no dia de seu lançamento, o tema ‘Fraternidade e Políticas Públicas/Serás libertado pelo direito e pela justiça’, vem sendo refletido em diversas esferas, dentro e fora da Igreja: prefeitura, veículos de comunicação, centros de educação infantil e turmas de catequese.  

      O objetivo geral da Campanha, estimular a participação em Políticas Públicas, à luz da Palavra de Deus e da Doutrina Social da Igreja, quer fortalecer a cidadania e o bem comum, sinais de fraternidade”. Partindo  do princípio que ‘Políticas Públicas são ações e programas desenvolvidos pelo estado para garantir e colocar em prática, direitos que são previstos na Constituição Federal e em outras leis’, como define o Texto-Base, o bispo dom Sergio Arthur Braschi, os coordenadores diocesanos – Íria e Antônio Portela – e os cinco integrantes da equipe especial constituída este ano, todos representantes de organismos envolvidos com as políticas públicas em Ponta Grossa, tem se revezado no atendimento à imprensa, entidades e órgãos públicos.

      Dom Sergio falou do tema da Campanha durante a inauguração do novo Pronto Atendimento Infantil do Hospital da Criança, dia 22, dizendo-se emocionado ao ver o ideal da temática deste ano, ‘fraternidade e politicas publicas’, estar ajudando a comunidade, referindo-se a união de poder judiciário, prefeitura e Associação dos Amigos do Hospital da Criança na reforma do pronto atendimento. “Três palavras: cidadania, bem comum e participação. Aqui, vimos a capacidade de participação de várias instituições junto com o poder público, o voluntariado e os funcionários. E quem faz às crianças, faz Jesus, como Ele mesmo nos diz em Mateus 18: ‘em verdade vos digo que, se não vos converterdes e não vos fizerdes como as crianças, de modo algum entrareis no reino dos céus...E qualquer que receber em meu nome uma criança, tal como esta, a mim me recebe”, proclamou o bispo ao abençoar a todos e aspergir água benta nas placas que seriam descerradas.  

      Antes, dia 20, Íria Portela, Claudimar Barbosa e Adrianis Galdino da Silva Júnior estiveram com a vice-prefeita Elizabeth Schmidt, apresentando a Campanha da Fraternidade, lhe repassando o texto base, folders com detalhamento da temática, oração e o hino deste ano. Ainda nos dias 18 e 19, a psicóloga Simone Sanson Silva falou sobre a Campanha para os pais de alunos do Centro Municipal de Educação Infantil Oraci Pedroso Chiconato, no Cará Cará., e às crianças do terceiro tempo de catequese na Paróquia Bom Jesus. “Tive uma inspiração de propor um projeto para tratar o tema das políticas públicas . Falamos sobre certidão de nascimento, carteira de vacinação, boletim escolar e culminamos com os dez mandamentos”, contou.

      A equipe especial de coordenação da Campanha da Fraternidade é formada pelo assistente social Adrianis Galdino da Silva, da Associação de Amigos da Pessoa Idosa; Casa Lar São José e conselheiro do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência; o advogado Claudimar Barbosa, coordenador diocesano da Pastoral da Sobriedade, Érica Pilarski, assistente social da Cáritas Ponta Grossa; Maria Iolanda de Oliveira, assistente social e professora no Curso de Serviço Social da UEPG e na residência multiprofissional Saúde do Idoso do Hospital Regional e coordenadora do Núcleo de assistência social, jurídica e de estudos sobre a pessoa idosa, e, por Simone Sanson Silva, conselheira do Conselho Municipal de Políticas Públicas sobre Drogas; do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente),  coordenadora da Comissão de Enfrentamento à Violência e Exploração Sexual, e que atua no Núcleo de Proteção à Criança e Adolescente vítima de crime.


Diocede Ponta Grossa
Dom Sergio se disse emocionado em ver o ideal da Campanha ajudando as crianças de Ponta Grossa   |   Assessorias

Diocede Ponta Grossa
A vice-prefeita Elizabeth Schmidt recebeu os integrantes da coordenação diocesana, que lhe apresentaram a reflexão deste ano   |   Assessorias

Diocede Ponta Grossa
Simone Sanson explicou o que é política pública às crianças do terceiro tempo de catequese   |   Assessorias


Navegue até a sua Paróquia