DIOCESE  DE  PONTA  GROSSA


SOBRE
   História
   Fundação
   Bula Pontifícia


ESTRUTURA
   Colégio Consultores
   Conselho Presbiteral
   Seminários Diocesanos
   Casas para Encontros


Publicado em: 09/11/2018

A dependência química vista sob novo olhar

Simpósio Amor Exigente aborda tema neste sábado

 
A Comunidade Terapêutica Padre Wilton cedeu espaço para o I Simpósio, em 2017 A Comunidade Terapêutica Padre Wilton cedeu espaço para o I Simpósio, em 2017 | Crédito: Arquivo Grupo Acordar

      O II Simpósio Amor Exigente/Um novo olhar sobre a dependência química acontece durante todo este sábado (10), no Espaço Cultural Sant’Ana, abordando o tema com os especialistas Carlos Weber, advogado especialista em prevenção no uso de drogas, e o professor doutor Nei Alberto Salles Filho, que coordena o Núcleo de Estudos e Formação de Professores em Educação para a Paz e Convivências da Universidade Estadual de Ponta Grossa. O evento é gratuito. As inscrições podem ser feitas na hora.

      O Simpósio oferecerá certificação de horas pela Faculdade Santana aos estudantes interessados. Neste caso, a inscrição será um quilo de alimento, que será doado para a Comunidade Terapêutica Padre Wilton, em Uvaia. Segundo a coordenadora voluntária da  ONG, atualmente chamada Grupo Acordar, Sônia Koritar, o evento é voltado para adictos, suas famílias e integrantes de entidades que trabalham com a recuperação de dependentes. A expectativa é reunir perto de 100 pessoas. O Simpósio começa às 9 horas e se estende até às 16 horas. O mediador será Maricelso Ribeiro, que gerencia o Núcleo de Apoio do Amor Exigente de Pirai do Sul.

      “Nosso trabalho se dá por intermédio de dois grupos de apoio: um voltado para as famílias e outro aos adictos em recuperação”, comenta, citando que as reuniões acontecem sempre às quintas-feiras, as 20 horas, na Escola Municipal Aristeu Costa Pinto, na Ronda, em Ponta Grossa. “Atrás da dependência tem sempre uma história, que, muitas vezes, começa na infância. A dependência é a ‘cerejinha do bolo’. São traumas, feridas, que a família nem sabe, não se dá conta. E a dor partilhada é dor diminuída”, ressalta a coordenadora.

      O Amor Exigente é uma ONG, que está em Ponta Grossa há mais de 15 anos. Hoje, atendemos pelo nome de Grupo Acordar. Em 2017, foram feitos mais de 900 atendimentos, informa outra voluntária, Josiane Cordeiro Rosa. Ao todo, são 14 voluntários. “O encontro é dividido em quatro partes :acolhida, espiritualidade pluralista ecumênica, princípio (são 12 trabalhados durante o ano, que norteia a partilha), partilha e encerramento. Nesses grupos, os adictos têm um sala só deles para partilha, que acontece com dois voluntários mediadores, no final.


  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa


Você pode se interessar também:
| | Δανιήλ | Δανιήλ | Campanha da Fraternidade ultrapassa a Igreja |





Publicado em: 09/11/2018

A dependência química vista sob novo olhar

Simpósio Amor Exigente aborda tema neste sábado

 

      O II Simpósio Amor Exigente/Um novo olhar sobre a dependência química acontece durante todo este sábado (10), no Espaço Cultural Sant’Ana, abordando o tema com os especialistas Carlos Weber, advogado especialista em prevenção no uso de drogas, e o professor doutor Nei Alberto Salles Filho, que coordena o Núcleo de Estudos e Formação de Professores em Educação para a Paz e Convivências da Universidade Estadual de Ponta Grossa. O evento é gratuito. As inscrições podem ser feitas na hora.

      O Simpósio oferecerá certificação de horas pela Faculdade Santana aos estudantes interessados. Neste caso, a inscrição será um quilo de alimento, que será doado para a Comunidade Terapêutica Padre Wilton, em Uvaia. Segundo a coordenadora voluntária da  ONG, atualmente chamada Grupo Acordar, Sônia Koritar, o evento é voltado para adictos, suas famílias e integrantes de entidades que trabalham com a recuperação de dependentes. A expectativa é reunir perto de 100 pessoas. O Simpósio começa às 9 horas e se estende até às 16 horas. O mediador será Maricelso Ribeiro, que gerencia o Núcleo de Apoio do Amor Exigente de Pirai do Sul.

      “Nosso trabalho se dá por intermédio de dois grupos de apoio: um voltado para as famílias e outro aos adictos em recuperação”, comenta, citando que as reuniões acontecem sempre às quintas-feiras, as 20 horas, na Escola Municipal Aristeu Costa Pinto, na Ronda, em Ponta Grossa. “Atrás da dependência tem sempre uma história, que, muitas vezes, começa na infância. A dependência é a ‘cerejinha do bolo’. São traumas, feridas, que a família nem sabe, não se dá conta. E a dor partilhada é dor diminuída”, ressalta a coordenadora.

      O Amor Exigente é uma ONG, que está em Ponta Grossa há mais de 15 anos. Hoje, atendemos pelo nome de Grupo Acordar. Em 2017, foram feitos mais de 900 atendimentos, informa outra voluntária, Josiane Cordeiro Rosa. Ao todo, são 14 voluntários. “O encontro é dividido em quatro partes :acolhida, espiritualidade pluralista ecumênica, princípio (são 12 trabalhados durante o ano, que norteia a partilha), partilha e encerramento. Nesses grupos, os adictos têm um sala só deles para partilha, que acontece com dois voluntários mediadores, no final.


Diocede Ponta Grossa
A Comunidade Terapêutica Padre Wilton cedeu espaço para o I Simpósio, em 2017   |   Arquivo Grupo Acordar

Diocede Ponta Grossa
A Comunidade Terapêutica Padre Wilton cedeu espaço para o I Simpósio, em 2017   |   Arquivo Grupo Acordar

Diocede Ponta Grossa
O tema discutido ano passado foi a rede de apoio ao dependente   |   Arquivo Grupo Acordar

Diocede Ponta Grossa
O tema discutido ano passado foi a rede de apoio ao dependente   |   Arquivo Grupo Acordar

Diocede Ponta Grossa
O tema discutido ano passado foi a rede de apoio ao dependente   |   Arquivo Grupo Acordar

Diocede Ponta Grossa
O simpósio reuniu voluntários e convidados   |   Arquivo Grupo Acordar


Navegue até a sua Paróquia